Sobre o Núcleo
Slider

Em 1º de Março de 1969, foi iniciado um trabalho de amor, com a distribuição de sopa aos carentes, na Alameda do Ipê Branco 129, na região da Pampulha – Belo Horizonte/MG.

A casa, onde se fazia a distribuição de sopa, estava pequena para o número de necessitados. Fez-se então necessária a ampliação do projeto, oportunidade que surgiu com a compra de um lote no antigo bairro Santo Inácio, hoje Floramar, onde atualmente está localizada.

 

Em 1972, já na sua sede própria no bairro Floramar, o Núcleo Assistencial Caminhos para Jesus inicia, com pioneirismo, o trabalho de amparo a crianças deficientes, carentes e com sequelas de paralisia cerebral. Naquela época, sequer se imaginava que aquela missão seria vencer ao longo do tempo, grandes desafios, ultrapassando limites e diversificando atividades. Hoje, conta com aproximadamente 15000 m² de área construída. Esse mérito pertence aos vários trabalhadores, colaboradores, voluntários e doadores que, com sua preciosa generosidade, souberam atender os apelos da Instituição e passaram a constituir seus pilares.

O Núcleo Assistencial Caminhos para Jesus, atualmente, é uma instituição de assistência social, sem fins lucrativos, com a finalidade de prestar atendimento e amparo a pessoas (crianças, adolescentes, adultos e idosos) sócio, financeira e familiarmente carentes, sem distinção de crença, raça ou nacionalidade.

Com muito trabalho, empenho e a busca constante pela excelência, o Núcleo Assistencial Caminhos para Jesus se divide em três pilares básicos: 

Casa do Caminho

Fundada em 01/03/1969, acolhe cerca de 80 crianças, adolescentes e adultos com sequelas de paralisia cerebral em situação de vulnerabilidade sócio-econômica ou de risco.

Casa da Esperança

Iniciou suas atividades em 06/07/1991 e abriga atualmente, cerca de 40 idosos em regime de acolhimento de longa permanência (residentes integrais).

Centro de Educação Especial Sérgio de Freitas Pacheco

Atende aproximadamente 40 acolhidos internos e 180 assistidos externos, incluindo o Serviço de Atendimento Interdisciplinar (SEAI). Levando em conta que todos os alunos possuem uma deficiência cognitiva, recebem uma educação de acordo com a sua necessidade.

Diretoria Voluntária

Diretor Geral

Rui Estrêla Rêgo

Diretor de Voluntariado

José Wiver Mendes

Diretora Secretária

Suzana Helena Alves Assis

diretor financeiro

Antonio Viçoso Gerken Júnior

Diretor de Patrimônio

Paulo Roberto Gomes

Diretor de Projetos

Oraldo Campos

diretor geral

Arthur do Nascimento

VALORES

Afetividade

Amor

Aprimoramento

Cooperação

Credibilidade

Dedicação

Ética

Otimismo

Perseverança

Respeito

Solidariedade